Você conhece e sabe o que são operações de câmbio? 

São operações que envolvem a troca de moedas entre diferentes países, onde é necessário efetuar a conversão entre seus valores.

O câmbio pode fazer parte do dia a dia de várias pessoas, mas também pode ser um assunto desconhecido para muitas outras.

Uma das operações mais conhecidas é a compra de papel moeda. Entretanto, existe uma variedade de operações relacionadas ao mercado cambial.

Transferências internacionais, importações e exportações, além de operações que podem despertar a curiosidade sobre sua finalidade e passo a passo.

Acompanhe neste post sobre 7 operações de câmbio, suas características e dicas importantes para não perder dinheiro.

1. Transferências financeiras internacionais

A transferência de dinheiro para o exterior é uma operação que pode ocorrer para pagar um curso no exterior, ajudar alguém em outro país, ou até receber pagamento de empresas estrangeiras.

Operações de câmbio que acontecem na forma de envio e recebimento precisam ser realizadas por uma instituição financeira autorizada pelo Banco Central do Brasil.

Também é fundamental que você esteja atento aos impostos e taxas envolvidos na operação tal como o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), que varia dependendo da natureza da operação.

Por exemplo, ao enviar o dinheiro para o exterior, o valor do IOF pode ir de 0,38% a 1,1%, dependendo do tipo de remessa.

A taxa cobrada para envio, de conta para conta, de mesma titularidade, do Brasil para fora do país é de 1,1% e do exterior para o Brasil, assim como de titularidades diferentes, é de 0,38%.  

Quanto ao cartão de crédito e cartão pré-pago internacional, o valor do IOF chega a 6,38%, um valor acima se considerarmos outros meios de realizar a operação.

Aliás, você também pode realizar esse tipo de operação por aplicativos como o EasyWay Remessas, e economizar ao fazer suas transferências internacionais, já que pelo App, o IOF é de 0,38%

2. Compra e venda de moedas de outros países

Esse serviço é comum para quem pretende viajar para fora do país e precisa adquirir moedas em espécie.

Uma dica importante é estabelecer, antes da sua viagem, quanto você tem disponível para trocar pela moeda estrangeira,  e também qual valor é suficiente para o que você vai fazer em outro país, como passeios, hotéis e serviços.

Nesse sentido, não se esqueça também de estar atento à cotação da moeda que quer comprar

3. Investimento estrangeiro direto (IED)

O investimento estrangeiro direto (IED) acontece quando empresas ou indivíduos no exterior decidem criar ou adquirir operações em outro país

Como é o caso da construção de novas instalações, abertura de filiais estrangeiras e fusões de empresas de países diferentes.

Essa operação exige adequação a órgãos regulatórios e a transferência de valores entre países. 

Desse modo, o processo é feito seguindo o sistema dentro do Banco Central, e pode ser feito com o suporte de outras empresas.

4. Repatriação de recursos no exterior

A repatriação de recursos no exterior pode deixar muitas pessoas na dúvida quanto a regularização do seu patrimônio, já que é necessário cuidar tanto da parte tributária, quanto cambial.

Portanto, realizar a declaração correta desses recursos é importante para não ter problemas com a lei.

É possível repatriar ativos e valores em instituições financeiras, ou qualquer valor que tenha no exterior

A B&T, por exemplo, recebe a remessa desses valores para o Brasil, faz a conversão para real e adequa a parte tributária e cambial para o cliente. 

5. Câmbio para financiamento

Você conhece o câmbio para financiamento? 

É realizado em moedas estrangeiras para exportadores e importadores, o que permite maior controle quanto a pagamentos e recebimentos.

Uma linha de financiamento é estruturada para aquele negócio de acordo com as regulamentações solicitadas.

Assim, em exportações, você pode contar com linhas de financiamento para exportação de bens e serviços nas modalidades pré-embarque e pós-embarque.

Em relação à importação, você pode ser direcionado não só quanto ao financiamento, como também na emissão do ROF (Registro de Operações Financeiras), junto ao SISBACEN, de acordo com a modalidade e característica de cada negócio.

6. Pagamentos com cartão pré-pago internacional

O cartão pré-pago internacional funciona como um cartão de débito e é uma excelente opção para quem planeja viajar.

Pelo cartão pré-pago internacional é possível colocar um valor de recarga e usar o dinheiro disponível do saldo para efetuar pagamentos, fazer saques e compras, o que garante mais segurança e comodidade.

7. Importações e exportações

As operações de importações e exportações estão diretamente ligadas a taxas de câmbio e a contratos entre diferentes países, uma vez que acontece a transferência de valores em dinheiro.

Diante das flutuações e mudanças constantes no mercado de câmbio, estudar o cenário econômico, documentações necessárias e as melhores formas de pagamento são práticas importantes para importadores e exportadores.

Bem melhor que banco

Ao contrário dos bancos, a B&T tem como prioridade o câmbio. Você economiza até 70% em relação aos custos de câmbio, sendo muito melhor do que fazer operação pelo banco ou outras opções.

Os bancos, além de cobrarem muito caro pelo serviço, não dão garantia de quando irão te atender, já que o câmbio é mais um serviço dentro de vários outros, ou seja, não é uma prioridade.

Na B&T Câmbio, você encontra agilidade, facilidade, qualidade de serviço e ainda sem perder seu tempo.

Interessado em saber mais sobre a B&T? Entre agora em contato.